Sobre Nós

Algumas diretrizes de funcionamento da REIPPE: a) constitui-se como uma rede de pesquisadores interessados na questão da implementação de políticas educacionais; b) propõe um espaço virtual e presencial de socialização e interlocução sobre a produção do conhecimento nessa área; c) organiza, periodicamente, momentos de debate sobre implementação de políticas educacionais; d) busca inserção da discussão sobre implementação de políticas educacionais em espaços de socialização e articulação acadêmica já existentes, nacionais e internacionais.

Acesso Rápido

  • Facebook

Links Úteis

ABAVE - Associação Brasileira de Avaliação Educacional

http://ixreuniao.abave.org.br/

ANPAE - Associação Nacional de Política e Administração da Educação

http://www.anpae.org.br/website/

ANPEd - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação

http://www.anped.org.br/

 

Portal de Periódicos CAPES

http://www.periodicos.capes.gov.br/

 

Educ@. Públicações online em educação

http://educa.fcc.org.br/ 

A Rede

A Rede de Estudos sobre Implementação de Políticas Públicas Educacionais (REIPPE) congrega pesquisadores de variadas vinculações institucionais interessados na questão da implementação de políticas educacionais. Criada em 2014, a rede tem os seguintes princípios, diretrizes e perspectivas de pesquisa:

Princípios

  • Contribuição para o adensamento de pesquisas sobre implementação de políticas educacionais;

  • Multiplicação e divulgação do conhecimento sobre implementação de políticas educacionais;

  • Pluralidade de concepções teórico-metodológicas nas pesquisas, considerando as contribuições de diferentes áreas de conhecimento;

  • Promoção do diálogo entre pesquisadores e gestores de políticas educacionais.

Diretrizes de funcionamento

  • Constitui-se como uma rede de pesquisadores interessados na questão da implementação de políticas educacionais;

  • Propõe um espaço virtual e presencial de socialização e interlocução sobre a produção do conhecimento nessa área;

  • Organiza, periodicamente, momentos de debate sobre implementação de políticas educacionais;

  • Propõe um rodízio dos responsáveis pela animação das atividades da rede;

  • Busca inserção da discussão sobre implementação de políticas educacionais em espaços de socialização e articulação acadêmica já existentes, nacionais e internacionais, em particular a ANPED e a ANPAE.

Perspectivas de pesquisa

  • Estratégias de implementação adotadas por formuladores de política com vistas ao alcance dos resultados previstos, considerando a relação que se estabelece com e entre os agentes implementadores;

  • Interação entre agentes implementadores em torno de ações que se reportam a diretrizes estabelecidas por órgãos dirigentes ou responsáveis pela gestão das redes públicas de ensino;

  • Conflitos de interesse entre agentes implementadores e entre agentes e formuladores de política educacionais;

  • Características socioculturais dos agentes implementadores e dos formuladores das políticas educacionais;

  • Condições de implementação de políticas educacionais (exemplos: disponibilização dos recursos financeiros necessários, qualidade dos recursos humanos, necessidades de formação, instrumentos utilizados para a implementação, entre outros);

  • Elos lógicos do percurso de implementação das políticas educacionais considerando o regime de colaboração da CF88 (exemplo: gestor nacional – gestor estadual – gestor regional – gestor local ou municipal – gestor escolar – agente escolar);

  • Busca de padrões de implementação das políticas educacionais (modelos de regulação).